segunda-feira, 28 de agosto de 2017

O Palácio da Moeda, o Centro Cultural da Moeda e a exposição de Pop Art de Andy Warhol!

Este Sábado visitámos o Palácio da Moeda, pela terceira vez (um lugar maravilhoso!) e mais propriamente o Centro Cultural da Moeda, onde está a decorrer a exposição do grande ícone da Pop Art, Andy Warhol!



Em primeiro lugar e para vos enquadrar no lugar desta exposição, tenho de vos falar no Palácio da Moeda (Palacio de la Moneda), um dos símbolos mais representativos da história política do país e onde se situa a Presidência da República do Chile.
Foi projectado pelo arquitecto Joaquín Toesca e inaugurado em 1805, sendo a principal obra do neoclassicismo do Chile. Foi declarado monumento nacional em 1951.


  
Sob a Praça da Cidadania e entre a fachada sul do Palácio da Moeda e a Alameda Bernardo O'Higgins, encontra-se o Centro Cultural da Moeda, um espaço de três pisos subterrâneos e mais de 7.200 m2, que oferece ao público o acesso ao património visual e audiovisual, nacional e internacional, fomentando a sua compreensão e valorização através de exposições de grande envergadura, da Cinemateca Nacional, actividades e mostras complementares.
Todas as exposições têm entrada gratuita, até às 12 horas!



E agora, chegamos à exposição de Pop Art, de Andy Warhol, o artista americano que lançou as bases da Pop Art, tornando-a num dos movimentos artísticos mais representativos e importantes do século XX.

  



 


 
Esta exposição dá a conhecer toda a sua dimensão íntima e pessoal, desde os seus primeiros desenhos comerciais até ao último ano da sua morte, em Nova York. São 228 peças expostas: serigrafia, desenho, fotografia, escultura e material filmográfico. Estão presentes retratos de celebridades famosas como Marilyn Monroe, Elizabeth Taylor, Mick Jagger e Michael Jackson ou Mao Tse-tung e Jimmy Carter, entre muitos outros, além de trabalhos associados a marcas como Channel ou Coca-cola.





Andrej Varhola (nome de nascimento) trouxe arte à vida quotidiana das pessoas! As suas obras são dedicadas ao estilo de vida do americano da era pós guerra, focalizando o tema do consumo desenfreado, a indústria do entretenimento e a cultura de massas. Andy tornou objectos e figuras banais em objectos pop! Utilizar a figura de Marilyn Monroe e torná-la pop até será fácil, mas tornar latas de sopa ou de bebida em objectos pop já não será assim tão fácil, mas Andy consegui-o! Foi também ele que inspirou a popular banda Velvet Underground e desenhou na capa do seu primeiro album, uma banana num fundo branco.






Relativamente à minha opinião sobre esta exposição, posso dizer-vos que simplesmente adorei! Ver ao vivo aquilo que costumamos ver na televisão tem um impacto completamente diferente! A exposição tinha uma enorme diversidade de obras do artista e todas a explicações necessárias, caso ainda restasse qualquer dúvida sobre o artista ou a sua obra!
O local da exposição não podia ser melhor, numa bonita zona histórica da cidade de Santiago e o espaço amplo, enorme, arejado e colorido! Fiquei maravilhada e o maridão também! Além disso a entrada para a exposição é gratuita até às 12 horas (e nós aproveitámos, claro)!


O Centro Cultural da Moeda, ainda conta com várias mostras, algumas ligadas a esta exposição e outras com temas diversificados. Também neste local há uma mostra do fantástico artesanato chileno, que adorámos e de onde trouxemos umas recordações que vão lembrar-nos para sempre desta fantástica viagem.

 


Espero que tenham gostado desta visita artística e estejam à vontade para colocar qualquer questão. Tenho a certeza que já conheciam o artista e as suas obras (quem não conhece as serigrafias da Marilyn Monroe, não é verdade?) e gostava de saber as vossas opiniões! Contem-me tudo!

Desejo-vos uma excelente semana e deixo-vos um beijinho enorme!
Leia mais...

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Moderação de comentários.

Caros amigos e seguidores, a partir de hoje todos os comentários passam a ser moderados. Há uns tempos atrás um usuário de nome Willie B. Garcia resolveu colocar 2 ou 3 comentários de spam no blogue, eu apaguei-os e não liguei e além disso bloqueei o perfil, pois vê-se que é exclusivamente criado para fazer spam, nem sequer tem mensagens ou seguidores e afins.

Hoje este mesmo utilizador resolveu colocar vários comentários (bastantes) de spam em diversas publicações minhas, levando-me a ter o trabalho de ter de apagar tudo!

Para que não volte a acontecer, resolvi colocar os comentários como moderados. É esta a razão, não me levem a mal e espero que compreendam. Além disso fica a qui o aviso relativamente a este Willie B. Garcia.

Desejo-vos um excelente fim de semana e deixo-vos um beijinho enorme!
Leia mais...

Lugares - Os museus de Santiago do Chile

No fim de semana passado visitámos alguns dos mais importantes museus da cidade de Santiago do Chile e ficámos encantados!

Todos os museus são gratuitos, à excepção do Museu Ferroviário, cujo valor de entrada são apenas uns simbólicos 800 pesos (1,05 €) e do Museu de Arte Pré-colombiana, cujo valor de entrada são 4.500 pesos (5,90 €), mas que no Domingo passado teve entrada gratuita e portanto não pagámos nada!

No Sábado visitámos o Museu Nacional de História Natural, o Museu Ferroviário e o Museu da Memória e dos Direitos Humanos. 

O Museu Nacional de História Natural, situa-se no Parque Quinta Normal, que como o nome indica é um parque, que conta com diversos  jardins, lagos, edifícios históricos, universidade, etc. Este museu tem exibições permanentes e também rotativas e dá-nos a conhecer a fauna e a flora do país, tal como a sua geografia. Existem numerosas vitrinas e dioramas com recreações de diferentes ambientes biogeográficos (é incrível a diversidade de fauna e flora!).....nós adorámos tudo e ficámos impressionados com o esqueleto gigante de uma baleia, exposto no salão principal!










O Museu Ferroviário de Santiago também se situa no Parque Quinta Normal e tem a mais completa exibição de locomotivas do país e da América Latina. São 15 locomotivas e 4 vagões, um deles o Primeiro Vagão Presidencial.

Estas peças são um testemunho valioso da história dos transportes ferroviários do Chile e realmente impressionantes! Eu adorei e o maridão nem se fala! O museu conta inclusive com uma estação de comboios completa, giríssimo!

Um dos poucos museus pagos, mas cujo valor é puramente simbólico, como acima referi (800 pesos /1,05 €).










E finalmente, ainda no Sábado, visitámos o Museu da Memória e dos Direitos Humanos, que nos mostra como foi a vida do povo chileno e os crimes cometidos durante os anos de ditadura do líder militar Augusto Pinochet. São 3 andares de exposições interactivas, de documentos legais, fotografias, cartas, filmes, recortes de jornal e peças audiovisuais. Uma era controlada pelos militares, que controlavam, torturavam e matavam os cidadãos chilenos!

Este museu causou-me uma sensação muito estranha......de admiração por quem lutou pelos seus direitos e pela sua vida e ao mesmo tempo de terror, ao percepcionar o que este povo passou às mãos de um líder assassino.

A parede iluminada com as cerca de 500 fotos de pessoas desaparecidas entre 1973 e 1990 trouxe-me inevitavelmente lágrimas aos olhos.......mas recordar e ver o que se passou é um passo em frente para que não se volte a repetir! Por respeito às vítimas da ditadura é proibido tirar fotos no interior do museu.....respeito e concordo totalmente.


Domingo foi dia de visitar a histórica Plaza de Armas, o Museu Nacional Histórico e o Museu de Arte Pré-colombiana.

O Museu Nacional Histórico situa-se precisamente na Plaza de Armas, no Palácio da Real Audiência, construído em 1804 e dá-nos a conhecer a história do Chile, desde a época pré-colombiana até à década de 70. São 15 salas com obras artísticas, peças militares, achados arqueológicos e antiguidades religiosas impressionantes!  Este museu é realmente espectacular e nós adorámos visitar e ficámos impressionados com as peças expostas! A entrada é gratuita!

Deixo-vos a seguir fotos deste bonito museu, mas também da Plaza de Armas que conta com diversos edifícios lindíssimos, entre os quais a impressionante e maravilhosa Catedral Metropolitana de Santiago!

Plaza de Armas


 Catedral Metropolitana de Santiago

Edifício do Museu Histórico Nacional












A seguir, passando por mais uns quantos edifícios históricos, chegámos ao Museu de Arte Pré-colombiana. A exposição permanente divide-se em arte americana pré-colombiana - a arte dos distintos povos pré-colombianos exibida em vitrinas agrupadas por áreas culturais e em Chile antes do Chile - passaram-se 14.000 anos desde que o homem colocou pela primeira vez o pé no actual território chileno e desde então foram diversos os povos que ali habitaram, mas todos eles estão representados nesta exposição. 
O museu conta ainda com exposições temporárias e itinerantes (Rostos do grande Norte e Mapuche: sementes do Chile).

Adorei todos os museus, mas este deixou-me ainda mais fascinada, talvez por ser diferente de tudo o que vi até hoje! Não nos podemos esquecer que estamos a falar de uma cultura dum continente do outro lado do Atlântico e por isso com traços um pouco diferentes da cultura e história europeias! Impressionante mesmo! Como referi acima, este é dos poucos museus pagos, tendo um custo de 4.500 pesos por pessoa (5,90 €) mas por sorte, no domingo passado, a entrada era grátis!

Gostaria de vos deixar mais fotos da exposição referente à área da arte pré-colombiana, mas esta tem um ambiente muito escuro, pelas óbvias razões de conservação e preservação das peças expostas e as fotos não ficaram nas melhores condições (é proibido o uso de flash, obviamente).

Câmara dos Deputados


Palácio do Tribunal de Justiça (esquerda)

Edifício do Museu de Arte Pré-colombiana




~






Espero que tenham gostado destas visitas artísticas e culturais, porque ao vivo, garanto-vos que são lugares simplesmente surpreendentes e que as fotos não lhes conseguem fazer a devida justiça! Deixem-me aqui as vossas opiniões!

Desejo-vos uma boa Sexta-feira e um excelente fim de semana, que está quase a chegar e deixo-vos um beijinho do tamanho do mundo!!!
Leia mais...